terça-feira, 17 de março de 2009

Metodologia de estudo - Parte 3

Etapa 5: Praticar, praticar, praticar...
Nessa última etapa, se você concluiu com sucesso as etapas anteriores, já é capaz de ler e escrever em romeno, e até falar e entender um pouco. Pois chegou a hora de botar em prática tudo o que aprendeu até agora. Sabendo ler e escrever em romeno, você já pode achar um amigo romeno para conversar e praticar, no MSN por exemplo. Se não entender algo, pergunte a ele. Também leia histórias, contos romenos, anotando palavras que você ainda desconhece, e olhe no dicionário na mesma hora. Não se limite só a ler, escreva em romeno também, invente alguma história e escreva em romeno, ou pegue um texto em português e traduza para o romeno. Ouvindo reportagens em romeno ajuda a "afiar" o ouvido. Eu costumo dizer que esta última etapa é talvez eterna, porque mesmo se você conseguir fluência em romeno, tanto escrita quanto falada, a língua esta sempre mudando. Novas expressões e neologismos vão surgindo, e você nunca vai saber tudo. Agora, aproveite que sabe uma nova língua estrangeira e use-a pra alguma coisa, senão você perde a prática. Pratique sempre e use a língua romena, faça amigos romenos, procure conhecer também a Romênia, leia e ouça rádios online e assista a filmes ou documentários romenos, na Internet há um monte deles.

Como o meu objetivo aqui é ajudar a aprender romeno, eu estou sempre à disposição de quem precisar de ajuda. Se não achar alguma palavra no dicionário, precisar de alguma tradução para português ou romeno, tirar alguma dúvida, dar sugestões ou simplesmente para trocar uma idéia em romeno (desde que nada disso seja abusivo) pode me enviar um e-mail, ou me adicionar no MSN.

Bons estudos pra vocês...

Clique aqui para ir à parte anterior: Metodologia de estudo - Parte 2
Clique aqui para ir à primeira parte: Metodologia de estudo - Parte 1

domingo, 15 de março de 2009

Metodologia de estudo - Parte 2

Etapa 4: Aprender a gramática
Bom, agora chegou o momento mais temido dos estudantes de romeno, e até da maioria das outras línguas. Estudar e aprender a gramática é a parte mais árdua e trabalhosa. Mas não desanime. Que é complicado no início, isso é verdade pra quem só sabe inglês intermediário. Mas é uma questão de tempo e dedicação. Esta é a etapa mais demorada. Creio que eu devo ter levado um ano para fixar na memória as regras gramaticas do romeno. Ou talvez menos tempo, nem reparei. Bom, na Internet tem uma gramática completa e detalhada do romeno, em formato PDF, escrito por Dana Cojocaru (Em breve vou postar aqui o link para baixá-lo). Estude essa gramática todos os dias, mas não se mate lendo e tentando decorar tudo, até porque não adianta. Tem que estudar um capítulo por vez, e exercitar. Por isso é necessário que você tenha um vocabulário básico da língua, para ter palavras o suficiente para formar frases aplicando as regras da gramática enquanto estuda. É muito importante esta parte! A gramática de uma língua existe para que você consiga formar frases completas seguindo as regras do idioma, então pratique muito. A ordem de estudo pode parecer óbvia, primeiro o mais simples, em seguida o mais complicado. Mas não funciona assim. Tem que ser o fundamental primeiro (que nem sempre é simples), e em seguida, o avançado (que pode ser muito simples, se souberes o fundamental). Eu costumo separar o estudo da gramática romena em 5 fases, e recomendo a seguinte ordem de estudo:

FASE 1: CONCEITOS FUNDAMENTAIS
- Ortografia e fonologia (alfabeto e pronúncia);
- Mutação morfo-fonêmica (alterações na forma e som das palavras, típico da língua romena);
- Sintaxe (ordem das palavras na oração);

FASE 2: SUBSTANTIVO, ARTIGO, ADJETIVO E DECLINAÇÃO
- Noções de Substantivo;
- Gênero masculino e feminino;
- Gênero neutro;
- Formação de Plural;
- Noções de declinação;
- Noções de artigo enclítico;
- Artigo definido (enclítico);
- Artigo indefinido (proclítico);
- Artigo demonstrativo;
- Caso nominativo/acusativo;
- Caso genitivo/dativo;
- Caso vocativo;
- Adjetivo;
- Declinação de adjetivo;

FASE 3: PRONOMES
- Pronomes pessoais;
- Pronomes de identificação;
- Pronomes de diferenciação;
- Pronomes de tratamento;
- Pronomes demonstrativos;

FASE 4: VERBO
- Noções de verbo;
- Particípio;
- Modo indicativo;
- Modo subjuntivo;
- Modo optativo-condicional;
- Modo presumptivo;
- Modo supino;
- Gerúndio;

FASE 5: ADVÉRBIO, CONJUNÇÃO, PREPOSIÇÃO E INTERJEIÇÃO
- Advérbio;
- Conjunção;
- Preposição;
- Interjeição.

Cada uma destas fases de estudo tem seu tempo independente. Eu geralmente demoro mais na parte da declinação, pois são muitas regras e exceções à essas regras, então costuma ser a parte mais complicada, mas precisa ser uma das primeiras coisas a serem aprendidas, pois em romeno tudo declina: substantivos, adjetivos, artigos e pronomes. Depois, a parte de verbos demora bastante também, devido à quantidade de modos verbais. A parte de pronomes é outra parte demorada, porque os pronomes declinam, como os substantivos, e existem vários tipos de pronome. As partes mais "tranqüilas", e que não oferecem tantos obstáculos, são a parte de advérbios, já que são palavras invariáveis, a parte de conjunções que também são invariáveis, e as interjeições, que são simplesmente palavras que expressam emoção e sentimentos.

Enfim, estudar toda essa gramática leva bastante tempo. E como já comentei, e repito, enquanto estuda a gramática você não deve deixar de ler e ouvir romeno. Pratique a gramática e pesquise no dicionário aquelas palavras desconhecidas. Sem prática você não vai aprender muita coisa, tem que praticar. Com o tempo, você já vai estar lendo e escrevendo romeno muito bem. Pra falar e entender é diferente, mas isso é matéria da próxima etapa, que você encontra na próxima postagem!

Clique aqui para ir para parte 3 (final): Metodologia de estudo - Parte 3
Clique aqui para ir para parte anterior: Metodologia de estudo - Parte 1

Metodologia de estudo - Parte 1

Neste post eu pretendo dar algumas dicas e mostrar o meu método de aprendizado. Se eu consegui aprender romeno através deste método que eu mesmo desenvolvi, qualquer outra pessoa pode ser capaz. Aí vai o passo-a-passo, em três partes. Aqui é a primeira parte:

Etapa 1: Descobrir
A primeira coisa é descobrir a língua romena. Quando você ouve falar ou lê algo que apenas cita o romeno, você pode ficar curioso. Para descobrir algum idioma, basta dar uma olhada numa descrição dele em linhas gerais, ter uma visão geral do idioma, pra saber qual o povo que o fala, onde se fala, quantas pessoas o falam, características típicas, e ver algumas palavras simples, sem se preocupar em entender o que significam. Se você leu o meu post anterior, "Visão geral da língua romena", você ja passou por essa etapa. É a parte mais simples e rápida, serve simplesmente pra você não pagar mico quando perguntarem "Você sabe que língua falam na Romênia?". Tem gente que responde "Que língua falam onde?", ou simplesmente "Ah, eles falam russo, né". Depois que você souber responder essa pergunta, já passou a primeira etapa, com sucesso.

Etapa 2: Familiarizar-se
Ao primeiro contato com a língua romena, voce pode achar parecido com o português, já que algumas palavras em romeno são facilmente reconhecíveis. Mas você também pode achar esquisito, aquele monte de ditongos, tritongos, hiatos, encontros consonantais atípicos do português (tipo ZB) e se assustar com a quantidade de modos verbais e com o fato do romeno declinar os substantivos e adjetivos, que nem o latim. Mas eu garanto, não é assim tão difícil. A segunda etapa é se familiarizar com a língua. Isso significa literalmente, se acostumar com ela. Isso se consegue lendo textos e escutando pessoas falando romeno. Ainda não se preocupe em entender o que está lendo, ou ouvindo. Leia os textos apenas identificando aquelas palavras que acha parecido com português. Olhe com atenção para aquelas palavras que achar mais estranhas. É até legal, caso você seja curioso, olhar num dicionário de romeno na Internet pra saber o que elas significam. Entre em sites que transmitam programas de rádio online, escute estações de rádio de notícias da Romênia, preste bastante atenção no sotaque, tente identificar palavras que te parecem português. Não escute imaginando que seja uma língua alienígena (o que é muito provável na primeira vez que se escuta romeno), tente se sentir bem à vontade, finja que está entendendo tudo o que falam. Sem dúvida, você vai estar literalmente fazendo ginástica com o seu cérebro. Esta etapa demora um pouco, você tem que ler bastante e ouvir bastante, pra se acostumar e pra que não lhe pareça alienígena. Uma prática excelente também é escolher um estilo musical que você goste, pesquisar cantores romenos que tocam esse estilo, e baixar música deles. Sabe quando você escuta música em inglês e fica cantando (ou tentando) mesmo sem saber o que diz? É exatamente isso que tens que fazer, só que nesse caso, cante em romeno. Imite os sons da língua, é simples. Bom, a partir do momento que você se sentir totalmente à vontade, e quando ver um texto na Internet em romeno, puder identificar que aquilo é romeno, ou ouvir alguém falando romeno ou uma música, e puder dizer "Isso daí é romeno", você completou a segunda etapa. Em resumo, é o seguinte: leia, ouça, e imite, até se acostumar. Isso é se familiarizar.

Etapa 3: Adquirir o vocabulário básico
Nessa etapa, você começa a aprender o nome das coisas em romeno. Nomes de objetos, animais, cores, partes do corpo, órgãos, sentimentos, números, pronomes e adjetivos, etc. Essa etapa é bem legal. Como sempre, a Internet é seu melhor professor. Baixe um dicionário romeno-inglês, ou se encontrar (muito raro) um romeno-português. Faça você uma lista categorizada. O que é isso? É uma lista classificada em categorias específicas. Agrupe palavras em português por categorias como cores (azul, vermelho), animais (gato, rato), números (um, dois, três), órgãos (pulmão, coração, cérebro), móveis da casa (mesa, cadeira), etc. Então, procure essas palavras no dicionário em romeno e inclua na lista, no formato simples "palavra em português=palavra em romeno". Não encha tudo de uma vez, umas 10 ou 15 palavras por dia em cada categoria é suficiente. Estude-as e memorize. Essa parte é de decoreba mesmo. Tem um jeito bem fácil se você for bom em desenhar: desenhe o objeto e ao lado escreva o nome dele em romeno, não em português. Seu cérebro associa a imagem diretamente à palavra correspondente. É como as crianças aprendem a falar. Apontam um objeto, você diz o nome, e ela associa o objeto ao som da palavra que ela ouviu você dizer. Daí ela não esquece mais, é instantâneo. Ah, e não pode esquecer de continuar a ler e ouvir romeno! Mas dessa vez, anote palavras desconhecidas e junte na lista pra ver no dicionário. Faça isso até saber o vocabulário básico, pois precisará dele na próxima etapa, que eu explico na próxima postagem.

Clique aqui para ir para parte 2: Metodologia de estudo - Parte 2

Visão geral da língua romena

O idioma romeno é uma língua românica (neolatina) falada por aprox. 24 a 28 milhões de pessoas. É língua oficial na Romênia, Moldávia e na província de Vojvodina, na Sérvia. A classificação genética da língua romena é: Indo-européia > Itálica > Românica > Românica Oriental > Romeno. Existem 3 dialetos do romeno, que são dificilmente compreensíveis entre si: Istro-romeno, Megleno-romeno, e Arômeno. O idioma romeno propriamente dito, se distingue pela denominação Daco-romeno.

De todas as línguas românicas, o romeno é uma das mais isoladas, e é provavelmente a mais conservativa de todas, já que foi a única que reteve o sistema completo de casos nominais (declinação de substantivos), enquanto que as outras línguas, como o português, francês e italiano, eliminaram completamente esse sistema há muitos séculos.

Substantivos e adjetivos romenos declinam-se em função de:

- Gênero (masculino/feminino)
- Número (singular/plural) e
- Caso (nominativo-acusativo/genitivo-dativo/vocativo).

Verbos romenos conjugam-se em:

- Pessoa (1a, 2a e 3a)
- Número (singular/plural)
- Voz (ativa/passiva)
- Tempo (pretérito/presente/futuro) e
- Modo (infinitivo, indicativo, subjuntivo, particípio, gerúndio, imperativo, presumptivo, optativo-condicional, supino)

Em termos de fonologia (sonoridade das palavras), o romeno soa parecido com o italiano e um pouco com o espanhol. É freqüente e típico do romeno, combinações de múltiplas vogais, como p. ex. O-A-I-E-I no nome de uma comuna romena, chamada "Podu Iloaiei". Outras combinações de vogais muito freqüentes são OA, OAIE, OI, EIE, IA, EA, EAUA, EAI, AU, como em "boală", "foaie", "femeie", "iad", "şosea", "steaua", "ceai" e "râu". Típicas combinações de consoantes são ZB, ZG, SM, SF, CH, STR, SC, NM, e HR, como por exemplo em "a zbura", "zgomot", "smoală", "sfoară", "cheie", "stradă", "şcoală", "a inmulţi" e "a hrani".

sábado, 14 de março de 2009

Como comecei a estudar romeno

Olá.
Eu comecei a estudar a língua romena, acredito eu, no ano de 2004 ou 2005, então hoje isso já faz uns 4 ou 5 anos, e eu devia então ter uns 16 anos.

Tudo começou como uma curiosidade. Sou um cara muito curioso, e quando algo me chama atenção, não consigo descansar enquanto não matar essa sede que eu tenho, a sede do conhecimento. Lendo um livro didático de Língua Portuguesa do Ensino Médio, na parte que falava sobre a história da nossa língua e conseqüentemente do latim, reparei numa lista das línguas neo-latinas mais faladas no mundo atual. Lá tinha espanhol, francês, italiano, catalão, provençal, e lá pro final da lista, antes de sardo e galego, estava o romeno. Não sei explicar o porquê, mas o romeno me deu uma curiosidade imensa. Decidi então que eu ia descobrir que língua era aquela e se eu achasse suficientemente interessante, eu iria aprender. Como eu já falava inglês na época, pra encontrar material de estudo não foi muito difícil. Digitando termos em inglês como "Romanian Language", aparece uma infinidade de sites, fontes e mais fontes. Mas comecei pela Wikipédia. Lá tem uma descrição bem básica e alguns exemplos da língua. Lá na Wikipédia eu tive uma noção do que era a língua romena, onde se falava romeno, como se desenvolvera e algumas palavras e frases já traduzidas. Essa etapa serviu pra, quando alguém me perguntasse: "Tu sabes o que é a língua romena?", eu pudesse responder. Mas enfim, depois desse primeiro contato com o romeno, acabei me interessando muito por aquele idioma "esquisito" que mais me pareceu um português todo embaralhado, dalí em diante só me restava continuar em busca de mais e mais fontes de estudo. Quanto mais eu lía e conhecia a língua romena, mais eu me apaixonava.

Neste blog, eu espero ajudar a todos os que, assim como eu, por algum motivo sentiram a curiosidade ou até (quem sabe) a necessidade de aprender romeno. Quero dar dicas de como e onde aprender, já que eu AINDA não sou professor. Uma coisa eu digo pra vocês sem dúvida: na falta de um professor, a Internet faz um ÓTIMO trabalho, isto é, desde que você se empenhe em correr atrás de material e estudar, estudar e estudar. Não adianta você se matar de ler e memorizar tudo. Você tem que gostar de aprender. Sem um mínimo de dedicação não se aprende nada. O conhecimento esta lá. Basta que você vá atrás dele.

Lembre-se SEMPRE:
Nenhum conhecimento nesse mundo é tão difícil que você não seja capaz de absorvê-lo. Dedique-se, e você pode sim chegar lá.